Pierre-Auguste Renoir, meu pai

by Jean Renoir | Biographies & Memoirs |
ISBN: 9725302664 Global Overview for this book
Registered by Pequete of Bragança, Bragança Portugal on 5/11/2022
Buy from one of these Booksellers:
Amazon.com | Amazon UK | Amazon CA | Amazon DE | Amazon FR | Amazon IT | Bol.com
3 journalers for this copy...
Journal Entry 1 by Pequete from Bragança, Bragança Portugal on Wednesday, May 11, 2022
A vida de um dos maiores pintores contada por um dos maiores cineastas. É certo que um era filho do outro, nas não há na verdade paralelo entre esta biografia e outros estudos sobre o imortal pintor impressionista. Quem era afinal Renoir? Avançado e recuando no tempo, através de uma rigorosa reconstituição histórica e psicológica, Jean Renoir dá-nos a conhecer o genial artista, os longos anos de luta e sacrifício e, finalmente, o seu triunfo último. Com amor e ternura e uma mestria narrativa invulgar, esta biografia retrata um homem, uma obra, uma época, um mundo, o que lhe valeu um prémio literário e a consagração do sucesso mundial.

Journal Entry 2 by Pequete at Bragança, Bragança Portugal on Wednesday, May 11, 2022
Este livro retrata Renoir como artista e como pessoa, mas também toda uma época, e inúmeras outras pessoas que com ele privaram e viriam a fazer história: pintores, escultores, galeristas, mas também escritores e políticos.

Jean Renoir vai intercalando, de forma muito hábil, episódios da vida familiar com descrições da vida no início do século XX em Paris e no campo – pois foram várias as zonas rurais onde Renoir se instalou por períodos mais ou menos prolongados. Embora nem todos os episódios sejam igualmente interessantes, nunca me aborreci e senti-me realmente transportada no tempo, pois as descrições são tão vívidas, que tiveram o condão de me fazer traduzir o texto em imagens, à medida que ia lendo.

O livro está recheado de episódios ora tocantes, ora hilariantes, a maioria deles contados por Renoir pai a Renoir filho, outros contados por familiares ou amigos próximos. Como, por exemplo, a forma como o poeta Mallarmé endereçava certas cartas a Renoir:

A celui qui de couleur vit
au trente-cinq de la rue du vainqueur
du dragon, porte ce pli, facteur
(Àquele que vive da cor/ no trinta e cinco da rua do vencedor / do dragão, leva esta carta, carteiro)

E os carteiros lá faziam chegar a carta ao seu destino, o nº35 da Rue Saint-Georges!

Ou a paixão do escultor Maillol pela sua mulher, Clotilde: “(…) um representantedo município de Aix-en-Provence encarregou-o de fazer um projeto de monumento a Zola. Maillol apresentou-lhes ema estátua de Clotilde nua, acrescentando que Zola só podia ficar a ganhar com a troca, já que tinha um corpo muito menos belo do que o de Clotilde.”

Acompanhamos os primeiros passos do impressionismo, um percurso penoso carregado de críticas severas e por vezes mesmo da chacota da imprensa e intelectuais da época. Estes levaram os impressionistas à perda quase total dos poucos clientes que possuíam, a ponto de não terem praticamente o que comer, vivendo de alguns convites para jantar. Felizmente que havia Monet, que nunca se deixava abater, sempre recusou o fracasso e animava os companheiros a fazer o mesmo. “A sua paisagem ‘Impressão’ tinha sido zurzida principalmente porque "não se via nada". Monet, sobranceiro, encolhia os ombros:"Pobres cegos, que querem descortinar tudo através da bruma!" Um crítico tinha-lhe declarado que a bruma não era tema de pintura. (…) Toda esta incompreensão tinha reforçado em Monet a determinação irresistível de pintar algo ainda mais brumoso. Uma bela manhã acordou Renoir com um grito triunfal: "Já descobri… a Gare Saint-Lazare! No momento da partida as locomotivas lançam um fumo tão espesso que não se distingue praticamente nada. (…) Vai ser preciso atrasar a partida do comboio para Ruão. A luz é melhor meia hora depois da partida. " "Estás maluco." respondeu o comedido Renoir. Mas Monet não se demoveu. “Vestiu o seu melhor fato, esticou os punhos de renda e, balouçando negligentemente uma bengala com castão de ouro, mandou entregar o seu cartão de visita ao diretor dos Caminhos-de-Ferro do Ouest.” O resto da história não conto, porque tornaria esta resenha enorme, mas a verdade é que conseguiu tudo o que queria, e em grande estilo. "E eu que não teria sequer coragem para ir instalar-me na montra da mercearia da esquina!", concluía Renoir.

Nesta biografia apenas senti falta de mais ilustrações (há algumas fotografias e reproduções, mas são poucas e todas a preto e branco). No entanto, nada que não se resolvesse rapidamente com uma busca na internet. Muito, muito bom. Não fossem alguns apartes tristemente misóginos, ainda que infelizmente enquadrados na época, levaria as 10 estrelas.

Vai ser um livro para guardar e reler, mas entretanto vai dar um passeio, em modo mini-ring:

1-Maria-Nunes

Journal Entry 3 by wingMaria-Nuneswing at Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Thursday, July 7, 2022
Obrigada! :-) Chegou hoje.
Acho que não resisto a começar já a lê-lo hoje. O que entretanto comecei a ler há pouco, vai ficar em espera :-)

Journal Entry 4 by wingMaria-Nuneswing at Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Tuesday, July 26, 2022
Gosto muito dos 2 Renoir e amei este livro.
Fui lendo com muito prazer e folheando livros de outros pintores referidos neste livro :-)
Muito grata pelo empréstimo, Pequete

Journal Entry 5 by wingMaria-Nuneswing at Lisboa - City, Lisboa (cidade) Portugal on Thursday, November 3, 2022
este livro já foi devolvido à Pequete neste Verão

Journal Entry 6 by Pequete at Bragança, Bragança Portugal on Friday, November 4, 2022
É verdade, sim senhor, está comigo, eu é que me esqueci de fazer JE. Fico feliz que tenhas gostado, Maria!

Journal Entry 7 by Pequete at Lisboa, Lisboa (cidade) Portugal on Friday, February 23, 2024

Released 1 mo ago (2/23/2024 UTC) at Lisboa, Lisboa (cidade) Portugal

CONTROLLED RELEASE NOTES:

Seguiu hoje em empréstimo para a cometa54, boas leituras!

Journal Entry 8 by cometa54 at Setúbal, Setúbal Portugal on Thursday, February 29, 2024
Obrigada Pequeté
Chegou ontem e tamb«em me apeteceu logo começar a lê-lo.

Are you sure you want to delete this item? It cannot be undone.